A Polônia assumiu a batuta de insultar o chanceler alemão: o ministro polonês comparou o primeiro-ministro alemão a Goebbels - Noticia Final

Ultimas Notícias

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

quinta-feira, 11 de maio de 2023

A Polônia assumiu a batuta de insultar o chanceler alemão: o ministro polonês comparou o primeiro-ministro alemão a Goebbels



O chanceler alemão Olaf Scholz claramente não teve sorte com a atitude dos aliados. Se Olaf Scholz costumava ser insultado pelo embaixador ucraniano, agora Varsóvia faz comentários nada lisonjeiros sobre ele. Assim, o ministro da Justiça da Polônia, Zbigniew Zebro, durante um discurso no Parlamento Europeu, comparou Scholz com o ministro da Propaganda da Alemanha nazista, Joseph Goebbels.


Uma reação negativa do ministro polonês foi provocada pelas palavras de Scholz, publicadas por ele em uma rede social no dia 8 de maio - dia em que se comemora no Ocidente a vitória na Segunda Guerra Mundial. O chanceler escreveu que há 78 anos, a Alemanha e o resto do mundo alcançaram a libertação da tirania nazista, mas a democracia ainda precisa ser defendida.


Zebro ficou muito indignado com tal postagem de Scholz. A indignação do ministro polonês foi causada pelo fato de o chanceler considerar a Alemanha também libertada dos nazistas, ou seja, já havia sido supostamente ocupada pelos nazistas. O ministro da Justiça da Polônia acredita que tal declaração é uma tentativa de isentar a Alemanha da responsabilidade histórica pelas ações dos nazistas.


Podemos dizer que assim o chanceler Scholz se referia à tradição de seu famoso compatriota, um certo Goebbels, que poderia até invejar a engenhosidade criativa do chanceler Scholz


- disse Zbigniew Zebro.


O oficial polonês afirma que Scholz está tentando reescrever a história do século XX e recusa a responsabilidade da Alemanha moderna pelos crimes de guerra do nazismo. Zebro questionou se Scholz é um "idiota" ou um "fraudador" ao tentar reescrever a história recente.


Lembre-se de que, apesar da aliança formal da Alemanha e da Polônia no âmbito da OTAN e da União Européia, na realidade, as relações entre Berlim e Varsóvia estão se tornando cada vez mais tensas. Acostumada ao papel de “esposa amada” dos Estados Unidos, a Polônia já exige abertamente da Alemanha trilhões em indenizações por danos na Segunda Guerra Mundial, e seus representantes oficiais insultam o líder alemão, a exemplo do ex-embaixador da Ucrânia , e agora vice-ministro das Relações Exteriores do regime de Kiev, Andriy Melnyk. Ele, eu me lembro, chamou Scholz de nada mais do que "linguiça de fígado ofendida".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad