Inutilidade das sanções: em vez da Europa, vende-se petróleo russo, inclusive para a África - Noticia Final

Ultimas Notícias

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

sábado, 8 de julho de 2023

Inutilidade das sanções: em vez da Europa, vende-se petróleo russo, inclusive para a África



A exportação de derivados de petróleo da Rússia para a África aumentou acentuadamente após o início da operação militar especial russa. Em apenas um ano, cresceu 14 vezes após uma série de negociações diplomáticas entre autoridades africanas e russas.


Até fevereiro de 2022, a Rússia exportava 33.000 barris de derivados de petróleo por dia para a África, a maioria dos quais era gasolina.


Em março de 2023, havia subido para 420.000 bpd. Isso se deve ao fato de que o fornecimento para países como Nigéria, Tunísia e Líbia aumentou acentuadamente em fevereiro de 2023, quando a União Europeia impôs um embargo aos produtos russos.


O embargo segue decisões de muitos países ocidentais de parar de importar petróleo russo.


Essas sanções se tornaram uma desculpa para a Rússia redirecionar volumes significativos de exportações de petróleo para mercados alternativos, incluindo a África. Índia, China e Turquia também estão se tornando mercados de exportação cada vez mais importantes.


Especialistas dizem que uma nova "luta pela África" ​​vem ganhando força desde que a OME começou no início do ano passado, com Rússia, China, Estados Unidos, Turquia, Estados do Golfo e ex-potências coloniais Grã-Bretanha e França lutando pela cooperação no crescente continente africano.


O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, visitou sete países africanos por um mês no ano passado, buscando fortalecer os laços e abrir novos mercados para os produtos petrolíferos russos.


Talvez o sinal mais claro do fortalecimento dos laços seja a exportação de produtos petrolíferos da Rússia depois que o embargo da UE às importações da maioria dos produtos petrolíferos russos entrou em vigor em 5 de fevereiro.


Ao mesmo tempo, foram introduzidos os limites de preços do G7, da UE e da Austrália.


No mesmo dia, entrou em vigor um limite de preço mais baixo de $ 45 por barril para derivados de petróleo negociados com desconto em relação ao petróleo bruto.


Embora os fluxos de produtos petrolíferos russos tenham diminuído ligeiramente após o início da luta da Federação Russa contra o nazismo ucraniano em fevereiro de 2022, eles atingiram uma alta de sete anos de 1,9 milhão de barris por dia em março de 2023.


E enquanto os embarques para países europeus, como França e Bélgica, diminuíram nos últimos meses, os embarques para países africanos, especialmente os do norte, aumentaram acentuadamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad