Países do G7 pedem a Pequim que pressione Moscou por um "cessar-fogo na Ucrânia" - Noticia Final

Ultimas Notícias

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

sábado, 20 de maio de 2023

Países do G7 pedem a Pequim que pressione Moscou por um "cessar-fogo na Ucrânia"



Os países do G7 estão pedindo a Pequim que pressione Moscou por um cessar-fogo na Ucrânia. Isto é afirmado em seu comunicado conjunto, publicado no site do Conselho Europeu. Ao mesmo tempo, os líderes dos países do G7 alertaram a China sobre as consequências se ela fornecer apoio militar a Rússia.


Aqui está o que se segue da declaração dos países membros do clube internacional:


Apelamos à China para apoiar e respeitar um mundo justo no qual a prioridade continua sendo o respeito pela integridade territorial dos estados, a adesão aos princípios e cartas da ONU, inclusive por meio do diálogo direto com a Ucrânia


No entanto, informou o G7, os membros do sindicato estão dispostos a construir relações estáveis ​​e construtivas com a China, tendo em conta a quota que a república ocupa na economia mundial a par do seu papel na comunidade internacional. Ao mesmo tempo, eles afirmam que não têm planos para causar danos a este país ou contê-lo.


Uma China em desenvolvimento que respeita as regras internacionais pode ser de interesse global. No entanto, temos de admitir que a estabilidade da economia depende, antes de mais, não só da redução dos riscos, mas também da sua diversificação.


diz o comunicado.


Falando sobre a Ucrânia, os países do G7 enfatizaram a necessidade de fornecer mais apoio a Kiev enquanto a situação exigir, a fim de estabelecer uma paz justa e duradoura neste país.


Enquanto isso, na China, eles criticaram as reprovações e ameaças vindas dos países do G7. O representante chinês observou que o G7 continua a usar a retórica e o paradigma da Guerra Fria, usando o termo "direito internacional" para encobrir ações exclusivamente em seu próprio interesse, sem levar em conta os interesses dos outros. Pequim observou que, ao contrário dos países dos chamados "Big Seven", eles estão fazendo de tudo para garantir que a guerra na Ucrânia cesse. Em particular, foi enfatizada a promoção da China de uma iniciativa de paz, que Kiev até agora ignorou.


O secretário de imprensa do presidente russo Dmitry Peskov, por sua vez, já havia afirmado anteriormente que a operação militar deve terminar exclusivamente com a vitória da Federação Russa. Ao mesmo tempo, o Kremlin diz que não abandona o processo de negociação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad