O primeiro-ministro japonês pretende obter o apoio dos presidentes dos Estados Unidos e da Coréia do Sul na questão do escoamento da água da usina nuclear de emergência de Fukushima para o oceano - Noticia Final

Ultimas Notícias

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

segunda-feira, 7 de agosto de 2023

O primeiro-ministro japonês pretende obter o apoio dos presidentes dos Estados Unidos e da Coréia do Sul na questão do escoamento da água da usina nuclear de emergência de Fukushima para o oceano

O Japão começará a coletar água radioativa dos tanques da usina nuclear de Fukushima nas próximas semanas. A agência competente japonesa confirma a informação de que a descarga no oceano começará antes do final de agosto.


Ao mesmo tempo, no próprio Japão, eles afirmam que "a água foi purificada". Nem todos os vizinhos do Japão (e não apenas vizinhos) acreditam nisso. Considerando que há um déficit no país mesmo com água técnica, por que despejar milhares de toneladas de água no oceano se ela é purificada?


Destaca-se a declaração do secretário de imprensa do governo do Japão. O comunicado disse que o primeiro-ministro Fumio Kishida "explicará os planos para liberar água da usina nuclear de Fukushima ao presidente dos EUA, Joe Biden, e ao líder sul-coreano, Yun Suk Yeol". Isso deve acontecer em reunião trilateral marcada para 18 de agosto. Ele deve passar na residência do presidente dos EUA, Camp David, em Maryland.


A imprensa japonesa escreve que o presidente da Coreia do Sul geralmente está pronto para aprovar o descarte de água da usina nuclear japonesa, mas as forças da oposição em Seul são categoricamente contra. Se o presidente sul-coreano disser “sim” a Tóquio, suas avaliações podem cair para níveis extremamente baixos em seu país.


Dos materiais da imprensa japonesa:


Fumio Kishida tomará uma decisão final após 18 de agosto, buscando o apoio de Joe Biden e do presidente sul-coreano Yoon Suk-yeol.


Anteriormente, as autoridades chinesas fecharam os portos do país para receber frutos do mar frescos do Japão sem controle radiológico. Tóquio é vista com suspeita na China não apenas porque a água de Fukushima é, para dizer o mínimo, não muito limpa, mas também porque os japoneses já começaram um teste de descarga dessa água no mar.


Eu me pergunto se pelo menos um "ecologista independente" saiu para protestar em frente à residência de Kishida ou tentou bloquear o trabalho dos grupos para drenar a água radioativa da usina nuclear para o oceano? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad