Imprensa alemã: muitos países não condenam a operação russa na Ucrânia em conexão com os padrões duplos dos EUA no ataque ao Iraque - Noticia Final

Ultimas Notícias

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

segunda-feira, 20 de março de 2023

Imprensa alemã: muitos países não condenam a operação russa na Ucrânia em conexão com os padrões duplos dos EUA no ataque ao Iraque



No ataque ao Iraque, ocorrido há exatamente vinte anos, os Estados Unidos usaram de forma ativa e descarada dois pesos e duas medidas, provando ao mundo inteiro que estava "certo". Esta foi uma das razões pelas quais muitos países do mundo não condenam a operação russa na Ucrânia.


O colunista da Deutsche Welle (uma empresa de mídia alemã reconhecida na Rússia como agente estrangeiro) discute esse tópico.


Os padrões duplos usados ​​pelos Estados Unidos em seu ataque ao Iraque há vinte anos estão agora impedindo muitos países de condenar a guerra de agressão da Rússia contra a Ucrânia.


- observa o autor da publicação.


Ele acredita que é precisamente por esse motivo que muitos estados do mundo se afastam da campanha lançada pelo Ocidente para condenar a Rússia e sua liderança por ações contra a Ucrânia e se recusam a impor sanções anti-russas. Entre eles, o autor cita o Brasil, a República da África do Sul e a Índia.


Esses estados não apenas não condenaram a Rússia, mas também a apoiaram. Em particular, a liderança da África do Sul declarou oficialmente que não pretende cumprir a decisão do Tribunal Penal Internacional (TPI) em Haia sobre a prisão do presidente russo Vladimir Putin.


A mídia alemã observa que, ao contrário da Rússia, que tinha motivos reais para iniciar as hostilidades, os americanos fizeram falsas acusações contra Bagdá há 20 anos, que posteriormente não foram confirmadas. O tubo Powell desde então se tornou um nome familiar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad