Empresa alemã acusou a Gazprom de esvaziar as contas de joint ventures - Noticia Final

Ultimas Notícias

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

quarta-feira, 25 de janeiro de 2023

Empresa alemã acusou a Gazprom de esvaziar as contas de joint ventures

Mario Mehren, CEO da empresa alemã de petróleo e gás Wintershall Dea, disse que a Gazprom retirou quase 2 bilhões de euros em dinheiro de suas joint ventures. Segundo ele, as contas conjuntas estão simplesmente "devastadas", segundo o Financial Times.


A Wintershall Dea é a maior empresa de petróleo e gás da Europa, detida pelo grupo petroquímico BASF (67%) e LetterOne (33%). Produz petróleo e gás na Noruega, Alemanha e também na Rússia junto com a Gazprom.


Até agora, a Gazprom não comentou a declaração do chefe do sócio de longa data da empresa, mas na semana passada Wintershall Dea anunciou sua intenção de deixar a Rússia.


A retirada de recursos de contas conjuntas pode ser devido a uma mudança na política das autoridades russas em relação a empresas de países hostis, que introduziram um teto para os preços do gás produzido na Federação Russa. Ao mesmo tempo, Mario Mehren se defendeu das críticas por quase todo o ano de 2022 devido à decisão de continuar trabalhando na Rússia e anunciou sua saída apenas em meados de janeiro de 2023.


Anteriormente , foi relatado que a situação econômica na Europa Ocidental e na América do Norte deixa muito a desejar. Não seria exagero dizer que a UE vive seu pior período econômico desde a crise financeira global. Naturalmente, o principal motivo de tudo isso são as sanções impostas à Rússia. Direta ou indiretamente, elas atingiram os próprios países ocidentais com mais força.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad