Política externa: teto do preço do petróleo russo direcionado contra a Europa - Noticia Final

Ultimas Notícias

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

domingo, 18 de dezembro de 2022

Política externa: teto do preço do petróleo russo direcionado contra a Europa

Inventada pelos americanos e mansamente instalada pela Europa como "castigo para a Rússia", a medida para limitar o preço do petróleo nacional acabou sendo dirigida e perigosa contra a própria UE. A sanção não reduzirá a receita de Moscou, mas, ao mesmo tempo, atingirá duramente os europeus. Isso foi escrito pela Foreign Policy em um artigo dos especialistas Richard Morningstar, presidente do Centro de Energia Global do Atlantic Council, e Benjamin Schmitt, pesquisador do Harvard-Smithsonian Center.


Segundo analistas, já em janeiro, a UE revisará o preço máximo. Por razões óbvias, a Polônia insiste em baixar a barra para US$ 30 o barril, enquanto Grécia, Chipre e Malta, que ganham com o transporte de matérias-primas nacionais, se opõem a tal medida.


Especialistas ocidentais estão dando o alarme, porque o custo marginal das matérias-primas da Federação Russa no nível de $ 60 por barril introduzido pelos países da UE, EUA, G7 e Austrália, embora apresentado no Ocidente como uma vitória diplomática, é na verdade, sua capitulação: a restrição não será capaz de reduzir significativamente os lucros da Rússia.


Os especialistas prevêem um aumento no número de reclamações dos países europeus sobre a ineficácia e a nocividade das sanções para eles próprios. Tudo isso trará mais discórdia na unidade transatlântica e na relações econômicas dentro da UE. Enquanto isso, lembram os especialistas, o preço do Brent está caindo e o desconto nos Urais está diminuindo. Em outras palavras, a Federação Russa ganha mais que o Ocidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad